sábado, 28 de maio de 2011

Pra entrar pra história

Você pode definir o Barcelona de muitos jeitos.Um time genial por tocar a bola demais,um time chato por tocar a bola demais,o time do melhor do mundo,o time dos segundos melhores do mundo.Mas algo que ninguém pode negar é que é um time que escreve a história diante dos nossos olhos.

Em uma final que o Manchester United aparecia como talvez a única chance de parar o Barcelona,nem mesmo os campeões ingleses tiveram chance.

Se no começo o Manchester dava pressão e parecia muito mais próximo do gol,com 10 minutos o Barça já tomava de conta do jogo daquele jeito que só ele no mundo sabe.

Giggs não jogava o esperado e a marcação no meio de campo do Manchester começava a fazer falta.Park Ji Sung tinha que ir marcar no meio e dava espaço pra Daniel Alves.Tudo que o Barça queria,e com o jogo ficando a seu favor não ia demorar a sair o primeiro gol.

Dizem que um dia Xavi errou um passe.Ninguém que talvez tenha visto isso foi encontrado.E mais uma vez ele foi preciso pra deixar Pedro na cara de Van der Sar pra marcar o primeiro do Barça.

Na raça,o Manchester conseguiu o empate.Rooney começou a jogada,tabelou com Giggs e marcou o gol do United.E assim o primeiro tempo terminou.

Mas ainda faltava aparecer o craque,a estrela da partida.Sempre incomodando a defesa com algumas arrancadas e a movimentação,Messi encontrou um espaço e mandou pro gol de Van der Sar,um gol bonito como sempre e comemorado como nunca pelo argentino.

Dái pra vitória seria questão de tempo.Porque o Barça descansava tocando bola e quando perdia,o Manchester tava sem fôlego pra reagir.Só ver como Chicharito sumiu e Rooney era o único que tentava algo mais pra fazer o gol.

E no seu ritmo o Barça fez o terceiro.Villa marcou um gol que consagra o estilo do Barcelona : dribles de Messi,toque na frente da defesa e linda conclusão de Villa,no ângulo de Van der Sar.

Nada parecia ameaçar o Barcelona, que em seguida fazia suas homenagens.Puyol entrou e parecia que iria virar capitão.Virou,então logo em seguida entra Abidal,que recentemente voltava de uma cirurgia séria,reservando a surpresa da noite de Londres,quando ele levantou a taça primeiro,simbolizando a união do grupo do Barça na torcida pelo companheiro.Puyol virava tricampeão como capitão honorário e Valdés vestia a camisa verde,mesma da primeira conquista catalã em Wembley,1992.

O Barça possui a melhor geração de jogadores da história da Espanha,campeões do mundo,campeões da Europa pela seleção e pelo clube e também o melhor jogador do mundo na atualidade.Mas ainda sim joga na humildade,respeitando o adversário,como exemplo hoje,aplaudindo os Red Devils na entrega de medalhas.Joga respeitando um estilo que vem sendo vitorioso há pelo menos 6 anos.

 
Com a vitória de hoje,mais uma página na história de um dos maiores times e de alguns dos grandes jogadores de todos os tempos do futebol foi escrita.E muitas ainda virão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário